quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Colorimetria: noções básicas

Pintar o cabelo parece uma coisa simples: comprar a tinta da cor desejada, aplicar nos cabelos secos, esperar 30 minutos, lavar os cabelos e pronto. Mas a realidade é outra. Pintar os cabelos envolve um processo um pouco mais complicado. Antes de mais nada, é preciso entender o complicado mundo das tinturas. A gama de cores é enorme, e no começo parece sufocante e a gente se sente meio perdida com tantos números. Pensando nisso, resolvi fazer este post para tentar tirar algumas dúvidas.
O primeiro passo é entender a famosa estrela de oswald (aquela estrela que a gente aprende em artes mas nunca dá muita importância sabe?), onde teremos as cores primárias (cores primárias são aquelas que dão origem a todas as outras, são elas: vermelho, azul e amarelo
) divididas em quentes (vermelho, amarelo e laranja) e frias (verde, azul e violeta).
Além de nos mostrar quais são as cores quentes e frias, a estrela de oswald também nos permite descobrir quais cores são opostas, na hora de pintar os cabelo isso nos permite corrigir possíveis erros, como por exemplo o cabelo loiro que oxidou, ou quando desejamos remover uma tintura como o vermelho.


Conforme mostrado na figura acima, a mistura das cores primárias origina as cores secundarias e a mistura de cores primárias com cores secundárias nos dá as cores terciárias (no caso das tinturas as cores terciárias seriam os reflexos, as secundárias as nuances e as primárias as bases). Desse modo a estrela de oswald apresenta a seguinte forma:

As setas no meio nos mostram quais cores são opostas e quais cores são complementares, são cores opostas (cores que se neutralizam): 
  • vermelho e verde 
  • amarelo e roxo
  • laranja e azul
As cores complementares (cores que quando misturadas originam as cores terciárias) são: 
  • azul e amarelo
  • amarelo e vermelho
  • vermelho e azul
O fio do cabelo possui todos os tons primários, isto é, o cabelo castanho possui em sua composição tons avermelhados, alaranjados e amarelados que irão aparecer no processo de descoloração dos fios. Portanto, uma pessoa com cabelo nos tons de preto e castanho, certamente ficará bem com um cabelo avermelhado, uma pessoa loira pode pintar seus cabelos de vermelho acobreado que o resultado será bastante natural (tons de loiro dependem do seu tom de pele). 

O fundo de clareamento é o quanto é necessário descolorir o fio para se atingir o tom desejado



Entendendo a numeração das tintas

A numeração das tintas vão do 1 (preto) ao 10 (louro claríssimo), algumas marcas possuem numeração do 1 ao 13, sendo os tons 11,12 e 13 variações do louro claríssimo. O primeiro numero por tanto, refere-se a altura do tom, o segundo numero refere-se ao reflexo e o terceiro numero que muitas tinturas apresentam, refere-se a nuance, ou em alguns casos, esse numero se repete, o que significa que há uma intensificação do reflexo. 
Dessa forma, uma tinta 7.44 refere-se ao loiro médio acobreado e uma tinta 8.44 ao loiro claro acobreado. Algumas marcas como a IGORA ROYAL da Schwarzkopf apresentam cores como a 9.89, que seria um loiro extra claro vermelho violeta, mas nesses casos eu não sei informar que tipo de tabela eles usam. Muitas vezes os reflexos ou intensificadores podem ser usados sozinhos, a Alfaparf Evolution of the Color possui uma linha de intensificadores vermelhos lindíssimos, como o Red Booster.
Bom, é isso, espero que tenha tirado as dúvidas de vocês e caso ainda tenha alguma duvida é só deixar nos comentários  que eu respondo ou perguntar diretamentte no twitter do blog (@queroserruiva_). Vou deixar aqui o link da tabela de cores da IGORA pra vocês terem uma noção. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário